terça-feira, 1 de maio de 2012

Limpando por dentro

Eu tô vendo as pessoas feridas. Tristes. Angustiadas. Nervosas (e eu poderia colocar outros tantos verbos aqui).  Eu tô vendo também as pessoas enganarem e mentirem. E outras acreditando.
 Eu juro que eu queria pegar um pouquinho de cada dor e sair dividindo por aí; queria que fosse menos intenso pra todo mundo (até porque quando tudo tá muito bom, alguma merda sempre acontece e o resultado todo mundo já sabe como é).
 Eu quis dividir o meu móvel empoeirado com alguém aí, mas não deu não. Só deram umas espanadinhas mais ou menos e pronto. Não quero serviço assim não, mô bem. Próximo, pf.
 E essa gente (vulgo alguns amigos/conhecidos) que se conformam com essa espanadinha mais ou menos estão aí agora com o cu apertado e choramingando. 
 Eu vou escrever uma carta pra todos eles com algumas dicas de como não se deixar levar por empregados ruins, mas eu vou escrever sem educação e com a cara séria pra ver se eles me escutam. E vou escrever como se fosse algo mais banal, como o amor [risos]:

Você já passou por isso mais de uma vez, eu sei. Já chorou e se arrependeu por ter confiado. Mas quer saber? A culpa é sua. Foi você quem fingiu acreditar em tudo aquilo que ele te falou e agora você me vem com "não acredito que eu acreditei que a lua seria minha" e dizer também que foi uma trouxa de acreditar nisso. Você sabia que não era verdade e lá foi, de braços abertos esperando o abraço da lua. 
 Você deve acreditar em quem te promete uma pedra; mas não se conforme com uma brita ou com alguma qualquer que vive queimando do sol no meio da rua. Peça uma que te faça lembrar com um carinho a mais, uma que foi pega no meio do rio e que faça lembrar paz. Ou frio, ou sonho, ou abraço (...).
Isso sim seria alguém pra levar pra frente. Mas não, você quis aquele que te chamou de gostosa e cantou roberto carlos no seu ouvido.
 E você falou que o amava durante a primeira semana, meu Deus! Como? 
 Você procurou por esse pé no meio da bunda quando aceitou ficar em casa quando ele pedia e deixava-o livre pra sair com os amigos. E não, o erro não está em deixar ele sair com os amigos, mas sim quando você aceitou o cargo de inferior e que aceitaria tudo. Colega, até em direito a gente aprende que o governo não pode tirar o direito de alguém se este evoluir pra um pior, tipo quando um cara recebe remédio e o Estado não tem mais verba pra isso. O problema agora é do Estado, ele te acostumou a receber o tal remédio e agora a responsabilidade é dele! E você, colega, não se valorizou e disse "sim" pra todos os pedidos que lhe foram feitos.
 Olha, você mereceu. E merece muito mais. Mas chorar te fará bem e te fará amadurecer. Vai fazer você ficar mais ambiciosa e exigente também. 
 Se acabe de chorar escutando roberto carlos e coma quilos e mais quilos de chocolate vendo filmes. Sorvete também é uma opção. Engorde, não tenha vontade de pentear os cabelos nem tomar banho. As suas aulas não vão render e você vai se pegar pensando no último abraço e lá vai o catarro escorrer de novo. Mas sabe o que vai ser bom? Você vai ver que as suas aulas e suas notas não vão te esperar, seu mal cheiro vai te fazer tomar um banho demorado (e no final do banho, até te fará sentir melhor), e o espelho vai começar a te incomodar também.
 E sabe o que você vai aprender com isso? Que tudo é como um imã: sempre vai ter uma força pra te puxar ou empurrar. As notas, a estética, o bem estar. Mas o que você deve fazer é aproveitar e ir no extremo de ambos os pontos, aí sim você vai levar como experiência pro próximo pé na bunda.





obs1: eu sei que tá parecendo aqueles textos que as meninas de 16 anos colocam no facebook ou orkut, mas agora eu sei de onde e como eles vieram.
obs2: não, eu não fiz esse texto pra alguém específico. Eu tô escrevi isso pensando em, no mínimo, 4 amigas.
bjs

4 comentários:

  1. Espero q não seja pra mim! hahaha "to sem novelinha" tá tudo lindo!!! kkkkk

    bom texto,e nem parece de menininha de 16 anos, elas não são tão espertas assim! =)

    beeeijos

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Odeio você e odeio o jeito que seu texto me tocou huahuahua beijo e espero que a sra saiba quem sou.

    ResponderExcluir
  4. Só uma coisa, la em cima, acho que são adjetivos e não verbos, certo?

    =D

    ResponderExcluir